Menu fechado

Será que o pianista Frédéric Chopin tinha fibrose cística?

Frédéric François Chopin, foi um dos maiores pianistas da história. Nasceu na Polônia, porém radicado na França, é amplamente conhecido como um dos maiores compositores para piano e um dos pianistas mais importantes, com suas composições comparadas historicamente com as de outros grandes compositores, como Mozart e Beethoven.

De acordo com um estudo publicado na Polônia, Chopin não morreu em 1849 por causa de uma grave tuberculose, como se pensava até agora, mas por decorrência da fibrose cística. A certidão de óbito afirma que o músico morreu em Paris em decorrência da tuberculose, mas o professor Wojciech Cichy, da Faculdade de Medicina da Universidade de Poznan (no leste da Polônia), diz agora que a realidade foi bem diferente.

A hipótese se baseia em achados de nódulos no coração de Chopin e no histórico médico de alguns parentes do músico, já que duas de suas irmãs morreram de causas pulmonares e seu irmão mais novo, que tinha uma saúde delicada, veio a falecer aos 15 anos de idade.

Isso só foi possível pois o último desejo de Chopin foi que seu coração fosse retirado e mantido em Varsóvia, cidade onde nasceu. O professor Cichy e sua equipe esperam agora confirmar suas conclusões graças ao material genético retirado do corpo da irmã de Chopin, Emilia, cujo corpo está enterrado no Cemitério Powazki, em Varsóvia.

Chopin é uma das grandes personalidades da Polônia e um dos pianistas mais importantes da história, apesar de ter vivido até os 39 anos e sempre com dificuldades por causa de sua saúde frágil, que o levou a buscar alívio em Mallorca (na Espanha), onde morou em 1838 com sua companheira, a escritora francesa George Sand.

A fibrose cística e suas ramificações genéticas só foram descobertas em 1932, mais de 80 anos após a morte do compositor polonês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.